Warning: tempnam(): open_basedir restriction in effect. File(/tmp) is not within the allowed path(s): (/home/taisvenancio.com.br) in /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php on line 91 Call Stack: 0.0000 359080 1. {main}() /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:0 0.0001 359368 2. require('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:17 0.0001 359912 3. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php:13 0.0002 360840 4. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php:37 0.0002 364640 5. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php:95 2.1820 9153176 6. include('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php:426 2.5973 9157032 7. theme_temp_setup() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:159 2.5973 9157072 8. tempnam() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:91 Warning: fopen(): Filename cannot be empty in /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php on line 92 Call Stack: 0.0000 359080 1. {main}() /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:0 0.0001 359368 2. require('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:17 0.0001 359912 3. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php:13 0.0002 360840 4. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php:37 0.0002 364640 5. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php:95 2.1820 9153176 6. include('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php:426 2.5973 9157032 7. theme_temp_setup() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:159 2.5974 9157040 8. fopen() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:92 Warning: fwrite() expects parameter 1 to be resource, boolean given in /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php on line 93 Call Stack: 0.0000 359080 1. {main}() /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:0 0.0001 359368 2. require('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php') /home/taisvenancio.com.br/public/index.php:17 0.0001 359912 3. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-blog-header.php:13 0.0002 360840 4. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-load.php:37 0.0002 364640 5. require_once('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-config.php:95 2.1820 9153176 6. include('/home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php') /home/taisvenancio.com.br/public/wp-settings.php:426 2.5973 9157032 7. theme_temp_setup() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:159 2.5975 9159600 8. fwrite() /home/taisvenancio.com.br/public/wp-content/themes/mystory/functions.php:93 Dor de cabeça ou frescura? | Taís Venancio
Anúncio

Você já deixou de ir à uma festa, trabalhar, passear ou fazer qualquer outra atividade porque estava com dor de cabeça? Eu já! E me senti muito mal por isso. Quando falamos que estamos com dor de cabeça, muitas pessoas torcem o nariz, acham que é frescura ou que é uma desculpa para não fazermos uma determinada tarefa. Não é verdade! A enxaqueca é uma doença séria e que compromete a qualidade de vida de milhões de pessoas em todo o mundo. Eu descobri que tinha enxaqueca há 12 anos, quando ainda namorava o meu marido e até então achava que sentia a dor por causa da menstruação ou porque alguma comida não me fez bem. Errado! Eu tenho enxaqueca! Dói demais!

Meu marido é neurologista e professor da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ele diz que é incomum encontrar uma pessoa que diga que nunca sentiu dor de cabeça. Entretanto, ao contrário do que muita gente pensa, essa sensação desagradável é apenas um sintoma, que pode ser causado por muitas condições diferentes. Existem mais de 150 tipos diferentes de dores de cabeça.

Agora, se te perguntassem qual a causa mais frequente de dor de cabeça nas pessoas, provavelmente você responderia sinusite ou problema de visão. Pois saiba que estas são causas muito pouco comuns de dor de cabeça. A causa mais frequente é, de longe, a enxaqueca. Ela afeta cerca de 11% da população de países ocidentais, o que no Brasil significa a incrível marca de 18 milhões de pessoas. A prevalência desta doença é ainda maior nas idades mais produtivas (25 a 55 anos) e em mulheres. É considerada pela Organização Mundial de Saúde como uma das 10 doenças mais incapacitantes do mundo, gerando nos Estados Unidos custos na ordem de bilhões de dólares por ano.

Aproveitei para começar a escrever no meu Blog sobre essa doença que me acomete há muitos anos, mas não sofro mais porque faço tratamento preventivo. Fiz um pedido ao meu marido para que ele respondesse algumas perguntas sobre o assunto e poder dividir com vocês. Ele aceitou…Vejam só!

1) Qual a diferença entre cefaleia, dor de cabeça e enxaqueca?

Cefaleia e dor de cabeça são sinônimos. A diferença é que dor de cabeça é uma expressão popular, enquanto cefaleia é um termo técnico. Você pode falar dor de cabeça ou cefaleia, como preferir. Existem vários tipos de dor de cabeça. A enxaqueca é um desses tipos.

2) Existem muitos tipos de cefaleia?

Sim. A classificação da Sociedade Internacional de Cefaleia reconhece mais de 150 tipos diferentes de dores de cabeça. Existem as cefaleias primárias, que costumam se repetir com regularidade. A enxaqueca é um exemplo de cefaleia primária, assim como a cefaleia tipo tensão, a cefaleia em salvas, entre outras. Quando a dor de cabeça é conseqüência de lesões ou outras alterações estruturais, as classificamos como cefaleias secundárias. Entre as causas de cefaleias secundárias podemos incluir: sinusites agudas, infecções do sistema nervoso ou sistêmicas, tumores, problemas cervicais, e muitas outras.

3) A dor de cabeça pode ser um sintoma de uma doença grave?

Sim, a dor de cabeça é um sintoma que acompanha muitas doenças graves como infecções do sistema nervoso, tumores, hemorragias intracranianas, isquemias, vasculites, trombose venosa, entre outras. No entanto, as dores de cabeça decorrentes de problemas graves como esses são a minoria. A maioria dos pacientes que apresenta dor de cabeça há muito tempo e cujas crises se repetem sempre com as mesmas características possuem alguma forma de cefaleia primária (enxaqueca, cefaleia tipo tensão, cefaleia em salvas, etc.). Isso não quer dizer que as cefaleias primárias não tragam problemas para o indivíduo. Trazem, e muito, e por isso devem ser tratadas. No entanto, não ocasionam sequelas.

4) Quando devo procurar um médico por causa de uma dor de cabeça?

Se você tem dores de cabeça frequentes ou intensas e que ocasionam perda de qualidade de vida, você poderá se beneficiar do tratamento com um profissional. Ao invés de se automedicar, o que poderá trazer problemas e adiar a sua melhora, procure um médico. Ao contrário do que se diz, a maioria das cefaleias tem tratamento eficaz para reduzir sua frequência e intensidade.

5) Quais as características da enxaqueca?

A enxaqueca se caracteriza por crises recorrentes de dor de cabeça e outros sintomas. A dor de cabeça da enxaqueca, na maioria das vezes (mas nem sempre) é unilateral e do tipo latejante, de intensidade forte, se acentua com os esforços físicos, a mudança de posição da cabeça e com o esforço mental. Além da dor de cabeça, na crise de enxaqueca podem ocorrer náusea, vômitos, intolerância à luz, aos ruídos e aos odores. Mesmo se não tratadas, as crises desaparecem dentro de 4 horas a 72 horas. Outro aspecto interessante é que as crises de enxaqueca podem ser desencadeadas em alguns indivíduos por fatores como emoções, determinados alimentos, mudanças no horário de alimentação ou sono, exposição a calor excessivo, entre outras. Frequentemente, outros indivíduos da mesma família apresentam cefaleia com as mesmas características. Em mulheres, é comum a crise de enxaqueca ocorrer no período perimenstrual.

6) Crianças podem ter enxaqueca?

Sim. A enxaqueca habitualmente começa na infância e é a causa mais frequente de dor de cabeça recorrente em crianças. Nas muitos pequenas (menores de 5 anos), pode se manifestar apenas com vômitos de repetição, dor abdominal recorrente, vertigem e até mesmo torcicolo!

7) Como a enxaqueca é tratada?

Existem três modalidades de tratamento que podem ser empregadas em associação no manejo da enxaqueca:

a) Tratamento não medicamentoso: consiste, principalmente, em se identificar os fatores desencadeantes e evitá-los, quando possível. Por exemplo, privação de sono, jejum prolongado, determinados tipos de alimentos (álcool, embutidos, queijos curados, molho de soja). Em princípio, não restringimos nenhuma substância de forma sistemática. Mas, quando a pessoa percebe que, ao ingerir um determinado alimento, ela tem dor de cabeça, pedimos que tente se abster da mesma.

b) Tratamento das crises: pode ser feito com medicamentos de classes diversas, de acordo com a intensidade das crises e seu padrão particular de resposta aos remédios: triptanos, ergóticos, antiinflamatórios, analgésicos comuns, antieméticos. O uso abusivo dessas medicações, que não necessitam de receita médica para serem adquiridas, leva à cronificação da dor, dificultando ainda mais o tratamento.

c) Tratamento preventivo: está reservado para os pacientes com crises frequentes ou intensas e em alguns outros casos especiais. Várias classes de medicamentos podem ser utilizadas. No entanto, somente o médico saberá identificar qual a melhor opção. É geralmente muito útil quando o paciente faz uma espécie de diário da dor, anotando os dias e horários em que suas crises ocorreram, além de possíveis desencadeantes. Isso normalmente auxilia o médico na escolha do tratamento.

8) Quem está habilitado a tratar dor de cabeça?

Por ser uma queixa muito frequente na humanidade, médicos de várias especialidades são procurados para essa finalidade. Os neurologistas são os médicos que mais frequentemente se interessam por estudar esse tema.

Dr. Marcelo Masruha Rodrigues – neurologista e neurologista infantil. Professor Livre-Docente da Unifesp

Compartilhe esse conteúdo!
  • 9
    Shares
  • https://www.facebook.com/app_scoped_user_id/1625220994239754/

    Amei a matéria.. Parabéns

    • Obrigada! beijos

  • Excelente matéria, esclarecedora e com linguagem adequada! Parabéns!

    • Fico feliz Aparecida que tenha gostado! Obrigada beijos

Instagram has returned invalid data.

Siga a Taís no Instagram